04 dezembro 2008

História

Foi criada em 1971.

Por um grupo de jovens médicos franceses que haviam trabalhado como voluntários em Biafra, região da Nigéria que, no final dos anos 60, vivia uma guerra civil brutal.

No ano seguinte, MSF fez sua primeira intervenção, na Nicarágua, após um terramoto que devastou o país.

Principais acções dos MSF

Campanhas de vacinação;

Acções de prevenção de doenças;

Assistência a campos de refugiados;

Nutrição terapêutica e suplementar;

Distribuição de alimentos em regiões em situação de fome aguda;

Distribuição de medicamentos;

Assistência médica dentro de instalações públicas pré-existentes;

Reforma de estruturas de saúde - reabilitação de hospitais e clínicas;

Cirurgias;

Construção de hospitais e postos de saúde;

Projectos de saneamento e provisão de água;

Campanhas de sensibilização da opinião pública;

Formação de agentes comunitários;

Formação de pessoal de saúde;

Apoio à reinserção social;

Acompanhamento epidemiológico de um país ou região

Uma outra característica essencial do trabalho de Médicos Sem Fronteiras é

Tornar público aquilo que observa em campo.

Em circunstâncias extremas, MSF entende que a melhor maneira de proteger a população de desastres humanitários, como genocídios, fome e limpeza étnica, é falar sobre as suas motivações políticas e económicas, mesmo que esta posição comprometa a presença da organização no país

Onde o Médicos Sem Fronteiras Actuaram

Somália, Etiópia, Nigéria, Ruanda, Sudão

Arménia, Bósnia, Kosovo, Líbano

Turquia, Curdistão, Iraque

Timor Lorosae

Afeganistão, Chechénia

Coreia do Norte

Nicarágua, El Salvador, Honduras

E como tratam?

Para saber se uma criança tem ou não problemas de saúde e, sobretudo, se ela sofre de malnutrição, põem uma fita no braço da criança, com medidas, e com duas cores: verde e vermelha. Se uma criança ficar na parte vermelha, é porque está demasiado magra e tem problemas.

Quando isto acontece, os médicos põem outra fita no braço, com um número, que terá uma ficha com o nome, a altura, o peso, e os seus problemas de saúde.

Tentam então fazer com que estas fiquem curadas num mês.

Depois, são levadas a um responsável que verifica os seus dados.

Depois vão até a um médico para levar uma injecção, e por fim até uma enfermeira que lhes vai dar uma alimentação saudável, com comidas terapêuticas

Como Funciona ?

Quando há uma situação de emergência o primeiro passo é enviar uma equipa para fazer um levantamento dos problemas na região.

Uma vez feito isso, MSF actua levando cuidados médicos. Nos casos de epidemia, implementamos vacinação em massa, campanhas de sensibilização etc.

Se for uma situação de fome, são montados centros de nutrição para a recuperação das crianças desnutridas. Tratamento, distribuição de água etc.….

Algumas vezes, os MSF permanecem junto às populações atingidas mesmo depois de controlados os problemas que motivaram a sua presença em determinada região.

Quem trabalha como MSF?

Em todas as missões, 50% das pessoas enviadas são médicos, que seis meses depois são substituídos por outros.

Por vezes, a chegada de outros médicos e de bens necessários ao destino é difícil, devido ao tempo, a guerra e ainda outros factores.

Os restantes 50% estão divididos pelos voluntários, enfermeiros, tradutores, condutores etc.…

Quando Intervêm os MSF?

Epidemias

Catástrofes Naturais

Conflitos

Fome

Objectivo

Levar assistência e cuidados médicos às populações das zonas mais carenciadas do nosso planeta, onde os serviços médicos são inexistentes

Sobre MSF

Foi criada em 20 de Dezembro de 1971, em França.

Por um grupo de jovens Médicos Franceses.

É a maior organização de ajuda humanitária não-governamental do mundo na área da saúde.

É uma organização cujos fundos provêm de donativos.

Organização internacional sem fins lucrativos.

Hoje, mais de 22 mil profissionais trabalham com Médicos Sem Fronteiras em mais de 70 países.

As maiores preocupações dos MSF são a higiene e a água potável.

1999: MSF recebe o Prémio Nobel da Paz e lança a Campanha de Acesso a Medicamentos Essenciais

“Sede” Médicos Sem Fronteiras

Actualmente, a sede dos MSF está em Bruxelas, contam com secções operacionais na Bélgica, Espanha, França, Holanda, Luxemburgo e Suíça, e tem representações noutros 13 países. Nos seus 28 anos, actuaram em 70 países e contaram com a contribuição de dezenas de milhares de pessoas.

Em Portugal, a Assistência Médica Internacional (AMI), nascida em 1980, é a descendente “genuinamente portuguesa” dos MSF.

No Mundo Actual

Há muitas pessoas com graves problemas… Problemas de saúde, fome, falta de habitação, e outros, devido a outras complicações, como principalmente as guerras.

É para a ajuda a estas pessoas e a resolução destes problemas que surgem organizações como os Médicos sem Fronteiras (MSF)